Ataque do Estado Islâmico deixa 29 mortos na Síria, relata ONG

Um ataque realizado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) resultou na morte de 18 integrantes do Exército da Síria no deserto de Al Sujna e de 11 extremistas na província de Homs. A informação foi dada, nesta quinta-feira (9), pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

De acordo com a entidade, que tem sede em Londres e coleta dados sobre o conflito no país, membros do EI fizeram uma emboscada contra os militares, que foi respondida por aviões da Força Aérea da Rússia, que atua na região dando apoio ao governo de Bashar al-Assad.

A ONG admite que o número de vítimas pode ser maior, embora não tenha dado mais detalhes. Enquanto isso, o governo da Síria não se manifestou para confirmar ou desmentir o atentado atribuído ao Estado Islâmico.

Embora tenha sido derrotado em março do ano passado, o grupo jihadistas mantém posições no deserto do país asiático. O regime de Al-Assad atua com forças na região e recebe apoio da Rússia.

*Com informações da EFE