Boris Johnson diz que ainda apresenta febre e seguirá em isolamento

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta sexta-feira (3) que seguirá em regime de confinamento iniciado após descobrir que estava infectado pelo novo coronavírus, no último dia 27.

O chefe de governo divulgou o resultado do teste para o patógeno por meio das redes sociais, ao mesmo tempo em que informou que seguiria trabalhando a partir da residência oficial de Downing Street.

Em mais uma mensagem divulgada pelo perfil que mantém no Twitter, Johnson deu informações sobre o estado de saúde, garantindo que se sente bem embora ainda apresente sintomas.

“Estou melhor, cumpri com meus sete dias de isolamento, mas ainda tenho alguns sintomas, um sintoma menor, pois continuo com febre”, detalhou.

Além disso, o primeiro-ministro se dirigiu aos envolvidos na construção de um hospital de campanha em Londres, que abriu para pacientes nesta quinta-feira. “Este imenso esforço significa que contaremos com mais 4 mil leitos extras para tratar de pacientes com coronavírus”, disse.

O ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, outro dos integrantes do governo que foi infectado pelo novo coronavírus, também informou sobre as condições de saúde, em entrevista à emissora local BBC.

O titular da pasta perdeu mais de três quilos desde que descobriu a infecção. Além disso, disse que, embora não tenha apresentado sintomas graves, sentia como “lâminas de barbear na garganta.

*Com informações da EFE