Brumadinho: governo começa a pagar auxílio emergencial para atingidos inscritos em programas sociais

Ao todo R$ 903 mil serão distribuídos para beneficiários do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da Renda Mensal Vitalícia.

Homens do Corpo de Bombeiros realizam trabalhos de buscas nas proximidades do local onde funcionava o refeitório e centro administrativo da Vale em Brumadinho (MG). — Foto: RODNEY COSTA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

Homens do Corpo de Bombeiros realizam trabalhos de buscas nas proximidades do local onde funcionava o refeitório e centro administrativo da Vale em Brumadinho (MG). — Foto: RODNEY COSTA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Cidadania iniciou o pagamento de um auxílio emergencial para famílias de Brumadinho que que são beneficiárias do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da Renda Mensal Vitalícia. Os depósitos no valor de R$ 600 começaram nesta terça-feira (16) e o saques vão seguir o calendário do Bolsa Família, podendo ser feitos em até 180 dias.

Segundo o Ministério da Cidade, a expectativa é que 1.505 famílias beneficiadas pelos programas sejam contempladas e, com, isso R$ 903 mil sejam injetados na economia local.

Os R$ 600 serão pagos em uma só parcela. No caso dos beneficiários do Bolsa Família, o pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal. Para beneficiários do BPC e do Renda Mensal Vitalícia, o dinheiro será liberado pelo INSS.

O auxílio integra o pacote de medidas do governo federal para socorrer a comunidade, afetada pelo rompimento da barragem da Vale, no dia 25 de janeiro. O pagamento emergencial foi criado por meio de medida provisória publicada em março.

Em fevereiro, o governo também adiantou os pagamentos do Bolsa Família e do BPC aos beneficiários de Brumadinho, dispensando aguardar a escala específica. O Ministério da Cidadania também anunciou na sexta-feira (12) um pacote de ações para reconstruir e atrair investimentos para Brumadinho.