Com mais 700 mortes em 24 horas, estado de Nova York vai obrigar uso de máscaras

O governo do Estado de Nova York lançará uma ordem executiva que obriga a população a utilizar máscaras ou lenços que cubram boca em nariz em público, segundo o governador, Andrew Cuomo, que atualizou nesta quarta-feira (15) o número de mortos na região, que subiu para 11.586.

De acordo com Cuomo, a proteção deverá ser usada quando não for possível manter a distância de dois metros para outra pessoa. O descumprimento, inicialmente, não resultará em penalização, segundo explicou Cuomo.

As autoridades da cidade de Nova York, capital do estado, já vêm recomendado há várias semanas que boca e nariz fiquem cobertos, mas não havia tornado o item obrigatório, assim como nenhum outro município.

De acordo com os dados apresentados nesta quarta, 752 mortes foram contabilizadas nas últimas 24 horas, elevando o total para 11.586. Já o número de pessoas internadas é de 18.335, 342 a menos do que havia nesta terça.

“A situação está se estabilizando e o medo de que o sistema de saúde fosse sobrecarregado, não se confirmou, graças ao trabalho fenomenal de nossos trabalhadores da primeira linha”, garantiu Cuomo.

Além disso, o governador agradeceu aos hospitais locais pelo aumento da capacidade em 50% e ao governo federal, pelo envio de 3,5 mil leitos para pacientes com Covid-19.

Na entrevista coletiva, Cuomo ainda informou que, seguindo as diretrizes das autoridades médicas federais, começará a incluir nas estatísticas pessoas que morreram nas próprias casas, com suspeita de terem sido vítimas do novo coronavírus.

Nesta terça, a secretária de imprensa da prefeitura de Nova York, afirmou que 3,7 mil óbitos foram registrados fora de hospitais da cidade, e que os asilos locais não estavam na contagem oficial.

*Com informações da EFE