Com mortes e casos em baixa, Espanha confirma tendência de queda da Covid-19

As mortes pelo novo coronavírus na Espanha chegaram a 517 nas últimas 24 horas –  102 casos a menos do último boletim divulgado no domingo. As novas infecções aumentaram 2% por dia, o número mais baixo desde o início da pandemia.

A quantidade total de mortes pela Covid-19 chegou a 17.489, enquanto o número de casos de infecção notificados é de 169.496, informou nesta segunda-feira o Ministério da Saúde local, 3.477 a mais do que ontem, em um número que não era visto desde 18 de março.

Além disso, a diminuição do número de mortes é a maior, em termos percentuais, desde o surto da epidemia na Espanha.

O número de pacientes curados também mantém sua tendência ascendente, com novas 2.336 pessoas que tiveram alta, em um total de 64.727, representando 38,2% de todos os casos.

“A tendência de queda da doença está sendo confirmada”, disse a porta-voz do Ministério da Saúde para a pandemia, Dra. Maria José Sierra, levando em conta esses números.

Madri continua sendo a região mais afetada, com 6.423 mortes, embora o número de novos casos registrados, 559, seja o mais baixo em um único dia em um mês.

A segunda região mais afetada ainda é a Catalunha, com 34.726 casos registrados e 3.538 mortes.

Com a curva da pandemia achatada, embora não em declínio, a Espanha suspendeu hoje o hiato de duas semanas para a atividade econômica em alguns setores não essenciais, com isso, centenas de milhares de trabalhadores começaram a voltar ao trabalho.

Essa medida ocorre em pleno debate entre políticos, sindicatos e cientistas, para um possível risco de recuperação da pandemia devido ao aumento da mobilidade e contatos pessoais, se as medidas de segurança necessárias não forem tomadas, pelas quais o governo planeja distribuir 10 milhões de máscaras entre hoje e quarta-feira.

*Com Agência EFE