Coronavírus: Confins tem multas para quem desobedecer decreto e 1º dia de barreiras sanitárias

Município da Grande BH teve oito casos confirmados de Covid-19 em junho. COVID-19: Barreiras sanitárias começam a funcionar em Confins
Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, teve o primeiro dia de barreiras sanitárias nesta quarta-feira (1). O objetivo é conter cidadãos que não estão indo até a cidade para trabalho ou moram no município.
De acordo com o informe epidemiológico do Estado divulgado nesta quarta, o Confins, a cidade segue com oito casos confirmados e nenhuma morte. No dia 1º de junho não havia nenhum caso na cidade.
As barreiras estão localizadas em três entradas de Confins. O uso de máscaras é obrigatório na cidade de acordo com o decreto 1.040. A fiscalização é realizada de acordo com a portaria 03.
A Policlínica Mãe Quita, referência ao atendimento de Covid-19 no município, passa a atender 24 h a partir desta quarta (1). Confins não possui leito de UTI ou CTI. Não houve implementação de leitos para Covid-19. A cidade possui dois respiradores.
Os casos de Covid-19 são encaminhados para Vespasiano ou Belo Horizonte, os dois são referências para o município dependendo da situação.
Fiscalização e multa
De acordo com a prefeitura, os procedimentos dos fiscais focavam em orientação, mas que de agora em diante, serão aplicadas multas a quem insistir em não colaborar com a saúde na cidade. Os fiscais estão orientados em relação ao tratamento e abordagem à população. Os servidores passaram a contar com o apoio da Polícia Militar.