Defensoria Pública de Ituiutaba informa como será o mutirão ‘Direito a Ter Pai’ na pandemia

Neste ano, exames de DNA serão agendados separadamente. Inscrições já começaram; confira regras e documentos que devem ser levados. Começa nesta terça-feira (1º) as inscrições para a 8ª edição do mutirão “Direito a Ter Pai”. Em Ituiutaba, estão previstos para serem realizados 15 exames de DNA.
Segundo a Defensoria Pública, por conta da pandemia da Covid-19, a ação será de forma diferente.
Foi informado também que não haverá um dia específico para realizar a coleta do material genético. Assim, os exames de DNA, para quem se inscreveu, serão realizados durante todo o mês outubro, em horário e dia a serem agendados pelo laboratório conveniado e informado ao requerente e suposto pai para que possam comparecer.
As notificações sobre dia, horário e laboratório serão enviadas ao requerente e ao suposto pai por meio de e-mail, WhatsApp e, em último caso, pelos Correios.
A defensoria também esclareceu que os resultados dos exames serão encaminhados para a sede do órgão, que marcará data para abertura. Caso o suposto pai não tenha dúvida acerca da paternidade, será realizado reconhecimento espontâneo, sem necessidade do exame de DNA. Neste caso, será agendado dia e horário para fazer o reconhecimento ainda em outubro.
Inscrições
Interessados em reconhecer a paternidade devem entrar em contato pelo e-mail comarca.ituiutaba@defensoria.mg.def.br ou WhatsApp (31) 98430-6502.
Para atendimento pessoal na sede da Defensoria, é preciso agendar com antecedência pelo telefone (34) 3261-0480, de segunda a sexta-feira, no horário das 13h às 16h. O endereço é Avenida 11, com ruas 16 e 18, nº 778, Centro.
Documentos
Para se inscrever é necessário o envio dos seguintes documentos, de forma legível e em formato PDF por e-mail ouWwhatsApp acima, ou se fizer a inscrição pessoalmente, levar na sede da Defensoria:
Certidão de nascimento da pessoa que deseja o reconhecimento da paternidade sem o nome do pai;
Documento pessoal com foto (identidade ou carteira de habilitação ou carteira de trabalho);
Comprovante de endereço;
Documento do representante legal (caso o interessado seja menor de idade)
Nome completo, endereço e telefone (caso tenha) do suposto pai (para que possa ser encaminhada a notificação)