Edmar Santos, secretário estadual de Saúde do RJ, testa positivo para coronavírus

Nesta quarta-feira (15), a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou mais 43 mortes por coronavírus — elevando para 265 o total de óbitos no Estado. De um dia para o outro, aumentou também em mais de 300 casos, o número de registros oficiais da doença.

Agora o Estado já tem 3.743 casos confirmados de covid-19. Há 112 mortes em investigação.

A capital continua sendo a grande campeã de casos: 2.519. A curva do novo coronavírus, em uma escala de 1 a 5, ainda está em um cenário positivo — mas, indo do cenário 2 para o 3.

Na cúpula do governo do Estado do Rio de Janeiro, depois que o governador Wilson Witzel e o comandante do Corpo de Bombeiros testaram positivo para covid-19, há uma testagem em massa dos secretários, subsecretários, funcionários e subordinados e outros.

Nas redes sociais, Witzel apelou para que as pessoas acreditem no isolamento social para que não haja um boom de casos no Rio de Janeiro.

O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, foi mais um que testou positivo para coronavírus. “Eu passo muito bem, não tive febre, não estou com tosse ou falta de ar. Não tem sinal de gravidade da doença. Seguirei de casa, em isolamento, mas trabalhando de frente em toda a sequência de preparação e enfrentamento dessa pandemia.”

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Justiça fluminense também autorizou que presos em regime aberto e semiaberto possam ficar em casa até o final do mês.

Petrobras

A Petrobras, nessa quarta, informou que está enterrando 62 plataformas com baixa produção em águas rasas em quatro bacias — entre elas, a de Campos.

O objetivo é reduzir a produção em 200 mil barris ao dia para fazer frente a queda brusca na demanda por combustíveis e derivados em tempos de pandemia e também por conta da queda do barril do petróleo no mercado internacional.

O sindicato da categoria disse que muitos funcionários estão com os cargos ameaçados. Porém, fontes da Petrobras dizem que esses profissionais serão realocados em outras atividades produtivas.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga