Felipe diz que as pessoas ‘não estão pensando no próximo’ durante a pandemia

A Espanha é o terceiro país no mundo com mais casos registrados de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Zagueiro do Atlético de Madri, o brasileiro Felipe desabafou sobre a situação no país e afirmou que a população não está pensando nas pessoas mais necessitadas.

“Sinceramente, aprendi muita coisa. Assim que tudo isso começou, as pessoas entraram numa loucura, começaram a comprar de tudo e aos montes, ninguém pensando no próximo, fazendo tudo por si próprio. Isso fez com que faltasse para os necessitados, até mesmo em relação aos remédios, visto que falaram que existia um que curava o novo coronavírus”, disse o defensor, em entrevista ao portal “Goal.com”.

“Isso não foi legal. Vou levar isso tudo como lição, porque ninguém pensa no próximo. Eu fiz a minha parte, comprei e continuo comprando apenas o que é preciso”, continuou o jogador com passagens por Corinthians e Porto.

Até o momento, o Ministério da Saúde da Espanha contabilizou 117.710 casos e 10.935 mortes de coronavírus no país. No entendimento de Felipe, titular do time madrileno, a situação levará algumas semanas até voltar ao normal.

“Não posso dizer, mas creio que aqui as coisas vão se normalizar daqui 15 ou 20 dias. Superar? Penso muito nas famílias que perderam os seus parentes. Isso é o mais complicado, uma terrível pandemia que pegou todos de surpresa. A superação para elas seguramente vai ser muito mais difícil. Já sobre o futebol, assim que os campeonatos recomeçarem, acredito que a partir da segunda ou terceira rodada, todo mundo, não digo que vai esquecer, mas vai ter superado. Precisamos continuar as nossas vidas”, opinou.

Na última partida antes da pausa, Felipe participou da monumental vitória do Atlético de Madri sobre o Liverpool, que garantiu a classificação dos “Colchoneros” para as oitavas de final da Champions League.