José Rogério dos Santos foi encontrado morto em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana, na última terça-feira (13). Investigações da Polícia Civil não descartam homicídio.

Imagem mostra segurança da Câmara de BH andando sozinho em direção à lagoa antes de sumir
Imagem mostra segurança da Câmara de BH andando sozinho em direção à lagoa antes de sumir

A Polícia Civil de Minas Gerais divulgou, nesta sexta-feira (16), imagens que mostram o segurança da Câmara Municipal de Belo Horizonte, José Rogério dos Santos, andando sozinho em direção à lagoa onde o corpo dele foi encontrado na última terça-feira (13). A corporação informou que as investigações não descartam a hipótese de homicídio.

O corpo do segurança de 41 anos foi localizado em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na tarde da última terça-feira (13). O homem estava de licença-paternidade e havia desaparecido na segunda-feira (12), quando saiu de casa para atender uma ligação à noite.

Segundo o delegado Rodrigo Bustamante, a família relatou que a vítima era um homem pacato, sereno, mas que ultimamente apresentava comportamento mais arredio, preocupado.

As imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram José Rogério saindo de casa em direção ao local onde o corpo foi encontrado. “O caminho foi feito por ele com muita tranquilidade”, disse o delegado.

Bustamente disse que existia informação de que o segurança faria uma ligação para o pai, mas isso ainda não foi confirmado.

Ainda de acordo com a polícia, José Rogério não possuía registro para portar arma de fogo, embora trabalhasse armado. No entanto, a arma encontrada no local do crime, uma calibre 22, é incompatível com a que o chefe de segurança da Câmara Municipal informou que ele utilizava em serviço, que era uma semiautomática taurus, modelo 380.

O delegado disse também que o único orifício encontrado no crânio do segurança foi na parte frontal, de cima para baixo. “Isso tudo é levado em consideração pra se verificar a existência ou não de autoextermínio (…). O corpo não apresentava nenhuma outra lesão que não fosse esse orifício”, afirmou.

Polícia Civil divulgou possível trajeto percorrido pelo segurança em direção à lagoa — Foto: Arte/G1
Polícia Civil divulgou possível trajeto percorrido pelo segurança em direção à lagoa — Foto: Arte

No local, os policiais apreenderam uma arma e munições. No boletim de ocorrência, a polícia relata que o segurança tinha uma perfuração na testa e que não apresentava marcas de agressão, levantando a suspeita de suicídio. O laudo da necropsia, determinando a causa da morte, deve ficar pronto em dez dias.

Nesta quinta-feira (15), a Polícia Civil ouviu testemunhas para esclarecer a morte de José Rogério dos Santos, incluindo outros seguranças da Câmara.

Corpo de José Rogério dos Santos foi localizado dentro de uma lagoa na Grande BH — Foto: Reprodução/Facebook
Corpo de José Rogério dos Santos foi localizado dentro de uma lagoa na Grande BH — Foto: Reprodução/Facebook