Imprensa italiana afirma que país prorrogará confinamento até 3 de maio

O governo da Itália planeja estender as medidas de confinamento pelo coronavírus e fechamento de atividades não essenciais até 3 de maio, com algumas exceções a partir do próximo dia 14. As informações foram publicadas nesta sexta-feira (9) pela imprensa local.

Apesar dos pedidos dos empregadores italianos de reabrir as empresas, o governo de Giuseppe Conte pretende nas próximas horas apresentar outro decreto que prolonga as medidas atualmente em vigor até 14 de abril.

Segundo os jornais, apenas a abertura de livrarias e artigos de papelaria será autorizada a partir da próxima terça-feira (14), assim como as empresas que fabricam máquinas agrícolas, as que secam ou trabalham madeira e, talvez, lojas de vestuário para bebês.

A chamada “fase 2” da reabertura gradual do confinamento e as atividades anunciadas pelo Conte terão início em 4 de maio, embora se espere que idosos e os mais vulneráveis permaneçam isolados.

Ainda de acordo com a imprensa local, nas reuniões realizadas entre Conte e parceiros sociais, sindicatos e empregadores e representantes de regiões e municípios, o primeiro-ministro reiterou a todos que a primeira preocupação é com a saúde.

Representantes do Comitê Técnico Científico asseguram à necessidade de continuar o isolamento para evitar movimentos maciços entre os dias de 25 de abril a 1º de maio.

Na quinta-feira (9) os novos contágios na Itália subiram para 4.204, após permanecer abaixo de quatro mil nos últimos dias. O número de mortes aumentou em mais 610, chegando a 18.279 óbitos no total.

*Com informações da EFE