Instituto Mário Penna, em BH, tem baixo estoque de sedativo: cirurgias oncológicas em risco

Avanço da pandemia de Covid-19 aumentou demanda pelo medicamento e, também, por relaxantes musculares fundamentais para exames, cirurgias e para pacientes em UTIs. Sem medicamentos, Instituto Mário Penna pode cancelar cirurgias oncológicas
O avanço da pandemia de Covid-19 aumentou a demanda por sedativos e relaxantes musculares, fundamentais tanto para exames e cirurgias quanto para pacientes internados em unidades de terapia intensiva. A dificuldade para comprar esses medicamentos tem afetado o Instituto Mário Penna, que é referência no tratamento de câncer. A situação é tão grave que cirurgias oncológicas podem ser canceladas.
Segundo o instituto, todos os esforços para aquisição de relaxantes musculares e sedativos estão sendo feitos, mas a situação se agravou muito nos últimos dias, o que pode levar, no momento, a considerar o cancelamento das cirurgias. A previsão de entrega dos insumos é para a segunda semana do mês de julho
Atualmente, a unidade atende cerca de 70% dos novos casos de câncer de BH e Região Metropolitana, além de mais de 20% dos novos casos de câncer de todo o estado de Minas Gerais.