Itália prorroga quarentena, mas libera alguns estabelecimentos a reabrir

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, adiou nesta sexta-feira (10) as medidas de confinamento do país para o dia 3 de maio, como medida para tentar evitar a expansão do novo coronavírus. No entanto, alguns estabelecimentos comerciais serão liberados a abrir.

“É uma decisão difícil e necessária, pela qual assumo total responsabilidade”, anunciou o político em pronunciamento à nação.

A partir da próxima terça-feira, livrarias, papelarias, lojas de artigos infantis, entre outros estabelecimentos, poderão reabrir as portas.

Desde que o primeiro caso de infecção comunitária foi detectado na Itália, em 21 de fevereiro, o país contabilizou 147.577 casos de contágio do novo coronavírus, dos quais 18.849 culminaram em mortes.

O número de óbitos aumentou em 570 nas últimas 24 horas.

* Com EFE