Líder tucano pede demissão e prisão de Agaciel Maia

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), afirmou hoje (22) que alguns senadores devem ter compactuado com as supostas irregularidades cometidas pelo ex-diretor da Casa Agaciel Maia. Virgílio cobrou a demissão e a prisão do ex-diretor e acrescentou que o plenário tem ficado “calado” porque alguns senadores têm medo do que o Agaciel pode saber.

“Tenho certeza que tem senadores atrás deles [Agaciel]. Ele não conseguiria fazer isso sozinho. Temos que investigar. A época dos panos quentes acabou”, disse Virgílio, em discurso do plenário do Senado.

“O clima para mim é de abafa, de não se investigar. Não tenho dúvida que se estabeleceu um certo silêncio, porque um senador sabia que seu nome seria citado em uma viagem com sua esposa”, afirmou Virgílio, em relação ás denúncias de que senadores usavam a cota de passagens aéreas para terceiros.

O líder tucano também fez duras críticas a Agaciel Maia e ao ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos Zoghbi. Virgílio acusou os dois de formarem uma quadrilha. “Estou apontando dois ladrões comprovados, o senhor Zoghbi e o senhor Agaciel Maia. Ganho dois inimigos, mas ninguém me fará voltar atrás. Doa a quem doer. O Senado precisa dar o nome aos bois”, disse o líder tucano. “Isso é uma quadrilha de ladrões, que não condizem com o serviço público”.