Maia: ‘Parlamento cumpre decisões do STF mesmo quando discorda’

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou, em discurso no plenário nesta terça-feira (26), que o “Parlamento cumpre as decisões do STF mesmo quando discorda”.

Maia se pronunciou após a nota do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, que afirmou a entrega do celular do presidente Jair Bolsonaro teria “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

A nota veio após o pedido de apreensão do celular encaminhado pelo ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), à Procuradoria-Geral da República (PGR) junto com um pedido de depoimento de Bolsonaro.

Maia fez um discurso em defesa da preservação da democracia e da construção do diálogo, além de defender o isolamento social como medida efetiva no combate ao novo coronavírus, que causa a Covid-19. Ele se solidarizou com os familiares das vítimas da doença no Brasil e afirmou que falava “em nome do Parlamento brasileiro”.

Ao abordar a crise econômica, o presidente da Câmara ressaltou que “a quarentena e o isolamento social não são culpados por derrubar a economia, o culpado é o vírus”.

“Tenho procurado ser prudente e observar as normas, o que não pode ser confundido com medo. É preciso coragem para construir a paz. A voz dessa casa de leis deve traduzir a voz do povo brasileiro”, disse.