Maternidade Leonina Leonor, em BH, está pronta há dez anos, mas ainda não atendeu ninguém

A construção custou R$ 4,9 milhões e tem a expectativa de realizar cerca de 500 partos humanizados por mês.

Maternidade Leonina Leonor Ribeiro, em Venda Nova, BH, está pronta há dez anos, mas ainda não abriu — Foto: Reprodução/TV Globo
Maternidade Leonina Leonor Ribeiro, em Venda Nova, BH, está pronta há dez anos, mas ainda não abriu — Foto: Reprodução/TV Globo

Mais de dez anos e R$ 4,9 milhões depois, a Maternidade Leonina Leonor Ribeiro, na Região de Venda Nova, e, Belo Horizonte, ainda não atendeu ninguém. A obra está pronta desde 2009.

Nesta sexta-feira (12), conselheiros municipais de saúde e ativistas do Movimento da Mulher visitaram o hospital para pressionar a prefeitura a colocar a maternidade em funcionamento.

Pelo projeto original, a maternidade teria capacidade para atender a 350 parturientes por mês, o que ajuda a aliviar a grande demanda da região. Agora, a expectativa é que a unidade realize cerca de 500 partos humanizados por mês.

Atualmente, 70% das mulheres que moram na Região de Venda Nova precisam sair da regional para dar à luz, segundo o Movimento da Mulher.

A maternidade está pronta, com recepção, banheiros, sala de acolhimento, seis consultórios e sete quartos, seis deles com banheira. A unidade ainda conta com UTI Neonatal.

De acordo com o secretário de saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, a abertura da maternidade custaria mais R$ 5 milhões.

“Para adaptar essa estrutura, nós gastaríamos outros R$ 5 milhões, que a prefeitura não tem. Então, não justifica. Além do mais, saem pessoas de outros estados para terem filho no Sofia [Feldman], que está funcionando com 85% da capacidade. Nós vamos abrir uma maternidade e desconstruir o Sofia? Não tem sentido isso”, disse o secretário.

Ainda segundo o secretário, o espaço da maternidade vai ser dedicado ao atendimento à mulher. Os serviços que devem ser prestados ainda estão sendo estudados.