Meio-campista equatoriano de 20 anos é morto a tiros na frente de casa

O meia Edwin Espinoza, de 20 anos, foi morto a tiros neste sábado (11) em frente à casa onde morava, no bairro Isla Trinitaria, na zona sul de Guayaquil, informou à Agência Efe o diretor esportivo do clube da primeira divisão do Campeonato Equatoriano, Carlos Franco.

“Era um jovem futebolista correto, muito respeitoso e educado, com grande projeção no Guayaquil City. Eu o conheço desde que ele tinha 12 anos de idade, quando veio para o clube”, afirmou o dirigente.

“Pelo que pudemos perceber, ele foi confundido com outra pessoa quando estava na frente da casa e levou vários tiros”, acrescentou.

Espinoza era reserva da equipe, que ocupa o quinto lugar na tabela, com sete pontos em quatro jogos.

O meia, como todo o elenco do Guayaquil City e todos os clubes do Equador, estava treinando em casa, seguindo o regime de isolamento decretado em março pelo governo do país para evitar a propagação do novo coronavírus.

Os campeonatos nacionais de todas as categorias do futebol equatoriano foram suspensos no dia 15 de março.

*Com EFE