Miami usa necrotérios móveis; Flórida registra 21.628 casos do coronavírus

Os casos do novo coronavírus continuam crescendo na Flórida e chegaram a 21.628 registros na terça-feira (14). Com o também aumento de óbitos, 571 até o momento, autoridades adotaram medidas como a criação de necrotérios móveis.

Como aconteceu em Nova York, dois caminhões refrigerados apareceram nesta terça no Instituto Médico Legal do condado de Miami-Dade, o epicentro da doença, com 7.712 notificações de pessoas infectadas e 143 óbitos. A imagem dos necrotérios móveis foi exibida pela emissora “Local 10”.

O governador do estado, Ron DeSantis, reconheceu em entrevista coletiva que a pior situação está concentrada no sul do estado. “Se você olhar o número total de casos e o que está acontecendo em todo o estado, ainda estamos vendo a maioria dos casos nos três condados do sudeste da Flórida (Miami-Dade, Broward e Palm Beach).”

Broward regristou 3.261 casos confirmados e 81 mortes, enquanto Palm Beach teve, até agora, 1.740 casos com 103 falecimentos pela codvi-19.

Orlando

Entretanto, a região de Orlando é a que tem o segundo maior surto da doença com 1.038 casos e 18 óbitos apenas no condado de Orange.

A área é a também uma das mais afetadas pelo desemprego em todo os EUA. Os parques temáticos e os hotéis e centros de entretenimento ao seu redor, que empregam dezenas de milhares de pessoas, estão fechados desde meados de março.

Grandes grupos do setor, como a Disney World, começaram a suspender seus trabalhadores sem remuneração, devido à falta de uma determinada data para sua reabertura.

*Com informações da EFE