Iniciativa pretende unir o Museu de Artes e Ofícios, na capital mineira, ao Instituto Inhotim.

Inhotim seria destino de linha férrea que partiria do Centro de Belo Horizonte. — Foto: Marcelo Coelho/Divulgação Instituto Inhotim
Inhotim seria destino de linha férrea que partiria do Centro de Belo Horizonte. — Foto: Marcelo Coelho/Divulgação Instituto Inhotim

O Ministério Público Federal (MPF) informou, nesta segunda-feira (29), que recomendou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que agilize os processos de liberação do projeto de implantação de um trem de passageiros ligando Belo Horizonte a Brumadinho, na Região Metropolitana.

De acordo com o MPF, o projeto é uma iniciativa da Associação de Preservação das Tradições e do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara (Apito) e pretende usar parte da malha ferroviária arrendada à MRS Logística para instalar uma linha de transporte de passageiros entre o Museu de Artes e Ofícios, na capital mineira, e o Instituto Inhotim, em Brumadinho.

A recomendação também foi encaminhada ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), segundo o ministério. A iniciativa tem apoio da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e foi apresentada em fevereiro pelo Secretário de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Marcelo Matte.