No Rio, Cidade de Deus registra primeira morte por coronavírus

O Rio de Janeiro confirmou, neste sábado (11), a primeira morte causada coronavírus na Cidade de Deus, comunidade na zona oeste com aproximadamente 40 mil habitantes que ficou conhecida em todo o Brasil por causa do filme de Fernando Meirelles.

Segundo informações da secretaria estadual de saúde, a vítima é uma mulher de 32 anos. De acordo com as estatísticas do órgão, ao menos sete pessoas já morreram em cinco favelas do Rio: Rocinha (duas), Vigário Geral (duas), Maré (uma), Manguinhos (uma) e agora também na Cidade de Deus (uma).

As autoridades temem a disseminação do coronavírus nas comunidades, onde não há saneamento básico e muitas pessoas vivem em espaços exíguos, o que favorece a circulação do vírus.

O número de casos da covid-19 no Rio de Janeiro chegou a 2.607 neste sábado. Ao menos 155 pessoas morreram pela doença até agora. Outras 107 mortes estão sob investigação.

Entre a sexta-feira e sábado, foram confirmadas oito mortes, cinco homens e três mulheres. Todos tinham mais de 50 anos, com exceção de uma das mulheres, que tinha 32 anos.

A capital é o município que reúne a grande maioria dos casos, com 1.905, seguido de Niterói, com 120, e Nova Iguaçu, com 73.

*Com informações do Estadão Conteúdo