No RJ, mulher morre de Covid-19 dez dias após dar à luz prematuramente

Uma mulher de 29 anos que estava internada no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari (zona norte do Rio de Janeiro), morreu no último sábado (4) de Covid-19. Ela estava grávida e, diante do agravamento do estado de saúde, no dia 25, os médicos decidiram fazer uma cesariana.

O bebê nasceu prematuramente de oito meses e está internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, sem características de ter contraído o novo coronavírus.

A gestante procurou o Hospital-Maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão (zona central da capital fluminense), no dia 23, com insuficiência respiratória grave.

Depois de dois dias, diante do estado da paciente, os médicos decidiram fazer o parto cesariano de forma prematura, na 32ª semana de gestação, para tentar salvar a vida da mãe e evitar o comprometimento do feto.

No dia 27, ela foi transferida para o Ronaldo Gazolla e ficou constatado que estava infectada pelo coronavírus.

O caso de contaminação é um dos 1.068 registrados na capital, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

*Com informações do Estadão Conteúdo