Nova York usa valas comuns para enterros em ilha por coronavírus

Com o aumento de mortes por coronavírus, a prefeitura de Nova York começou a enterrar corpos em valas comuns na ilha Hart, perto do distrito do Bronx. O uso de valas comuns é tradicionalmente acontece para enterrar pessoas que não foram procuradas por familiares ou amigos.

Imagens aéreas feitas por drones mostram uma série de caixões simples sendo enterrados em valas por pessoas usando máscaras e uniformes especiais de proteção.

A secretária de imprensa da prefeitura, Freddi Goldstein, lembrou que a ilha é usada como cemitério público há mais de 150 anos e administrada pelo Departamento Correcional de Nova York.

“Os corpos de pessoas que permaneceram em um necrotério por 30 a 60 dias sem serem procurados por familiares são levados para lá. Pessoas que morreram (de Covid-19) devem ser enterradas na ilha nos próximos dia”, afirmou.

A secretária de imprensa explicou, no entanto, que a prefeitura vai diminuir o prazo de permanência de corpos não identificados para 14 dias. Segundo ela, em circunstâncias normais são enterradas cerca de 25 corpos por semana na ilha. Entretanto, com a pandemia, o número passou a ser diário.

O estado de Nova York já contabiliza cerca de 160 mil pessoas infectadas pela covid-19 e sete mil mortes pela doença.

*Com informações da EFE