Número de corpos identificados na tragédia da Vale chega a 245

De acordo com a Polícia Civil, 25 pessoas ainda são procuradas pelo Corpo de Bombeiros em Brumadinho.

Times de resgate procuram por vítimas de desastre provocado por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters
Times de resgate procuram por vítimas de desastre provocado por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters

A Polícia Civil informou, na noite desta quarta-feira (29) que mais um corpo resgatado da lama após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho foi identificado. Agora, são 245 mortes confirmadas e 25 pessoas ainda estão desaparecidas.

A barragem localizada na Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, se rompeu no dia 25 de janeiro, provocando uma onda de rejeitos que destruiu casas, plantações e contaminou parte do Rio Paraopeba, afluente do São Francisco.

Nesta quarta, as buscas chegaram ao 125º dia com 123 bombeiros trabalho no resgate dos corpos da lama. O Corpo de Bombeiros tem ainda três duplas de militares com cães farejadores. Ao todo, são 20 frentes de trabalho. A corporação ainda trabalha com 109 máquinas pesadas e um drone.

Quatro meses

Após quatro meses do rompimento da barragem, os investigados estão soltos, a multa aplicada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não foi paga e as apurações continuam. Além disso, os inquéritos criminais ainda não foram concluídos e ainda não há réus nessas investigações.

Números da tragédia

  • 245 mortos identificados
  • 25 desaparecidos
  • 395 localizados