OMS: Europa não está em desaceleração de contágios como um todo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou um alerta nesta terça-feira (14), ao garantir que, apesar da diminuição dos novos casos de Covid-19 na Itália e na Espanha, não se pode dizer que a pandemia apresenta fase de desaceleração em toda a Europa.

“Existe um panorama variado na Europa, onde se começa a ver uma ligeira desaceleração de casos em surtos importantes na Espanha ou Itália, enquanto em outros países, como Turquia ou Reino Unidos, as infecções estão aumentando”, avaliou a porta-voz da OMS, Margaret Harris.

A representante da entidade apontou que a desaceleração será lenta. Além disso, lembrou as medidas que os governos precisam adotar nesta etapa de relaxamento gradual de quarentenas impostas, assim como de outras medidas que visam conter a propagação do novo coronavírus. “O primeiro e mais importante é garantir que a transmissão esteja controlada”, explicou Harris.

Para a porta-voz da OMS, isso implica ter a capacidade de acompanhar todos os casos e contatos deles, assim como isolar infectados. Na sequência, o país precisa assegurar um sistema de saúde capaz de testar e isolar casos, após o relaxamento das restrições.

Outras condições que precisam ser cumpridas são a redução ao mínimo dos riscos em instalações médicas, locais de trabalho, escolas, entre outros locais com grande concentração de pessoas, a prevenção de casos importados e a conscientização da sociedade.”É preciso garantir que a comunidade saiba o que está fazendo e esteja consciente”, apontou Harris.

*Com informações da Agência EFE