Dezessete pessoas morreram em acidente registrados nas rodovias estaduais; já nas rodovias inspecionadas pela Polícia Rodoviária Federal, foram 2 mortes durante o Corpus Christi.

Blitz em Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo
Blitz em Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais registrou uma média de uma prisão a cada duas horas por embriaguez ao volante durante este feriado de Corpus Christi. Dezessete pessoas morreram em rodovias estaduais. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (24).

De acordo com a polícia, foram fiscalizados 49.728 veículos, sendo que 431 deles foram removidos. O teste do bafômetro foi feito em 6.337 motoristas entre os dias 20 e 23 de junho.

Ao todo, 60 motoristas foram presos por dirigir por efeito de álcool acima do permitido pela lei. Outros 99 foram presos por outros crimes de trânsito.

Dezessete pessoas morreram em 143 acidentes com vítimas registrados em estadas estaduais. Em 2018, foram nove mortes.

A Polícia Militar acredita que o aumento no número de acidentes graves se deve ao uso de bebida alcoólica antes de dirigir, já que na maioria destas ocorrências o álcool estava presente.

A Polícia Militar Rodoviária disse que está preocupada com o aumento de acidentes no estado e já marcou reuniões para este mês e julho com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) para apresentar propostas de redução no número de acidentes em pontos de maior incidência.

Rodovias federais

Os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) indicam uma redução no número de acidentes, de feridos e de mortos durante os dias 19 a 23 de junho deste ano. Nos dias da operação de Corpus Christi, foram 106 acidentes, com 143 feridos e dois mortos.

Em 2018, a PRF havia registrado 148 acidentes com 150 feridos e quatro mortos.

As mortes neste ano foram registradas na BR-262, em Nova Serrana, no Centro-Oeste, e na BR-251, em Grão Mogol, no Norte do estado.

Na fiscalização por radar, foram emitidas mais de 4,5 mil multas por excesso de velocidade e 337 ultrapassagens proibidas.

Sete pessoas foram presas em 406 testes de bafômetros. Outros 50 motoristas foram autuados.