Presidente da Espanha prevê prorrogação da quarentena até meados de maio

O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, disse nesta quinta-feira (9) que o período de confinamento no país devido ao novo coronavírus terá de ser prolongado até 11 de maio, ou seja, 15 dias mais do que o período que havia sido estabelecido mais recentemente.

Sánchez deu como garantida uma prorrogação do prazo durante uma visita ao Congresso, que hoje votou pela continuação do isolamento social e das restrições de deslocamento.

Em seu discurso, o presidente do governo afirmou estar convencido que em 26 de abril, período previsto anteriormente para o fim da quarentena, a pandemia ainda não vai terminado.

O número de infecções e mortes por coronavírus caiu nesta quinta na Espanha, após dois dias consecutivos de leve aumento. Houve 683 novas vítimas e mais 5.756 pessoas infectadas, elevando o total a 15.238 e 152.446, respectivamente, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde.

*Com EFE