Psicólogos especializados em estresse pós-guerra oferecem suporte para médicos

Um rede de psicólogos iniciou atendimento voluntários para profissionais da área da saúde que estejam trabalhando no combate ao coronavírus.

A EMDR, linha da psicologia que atua com traumas é reconhecida pela OMS, está sendo aplicada nas consultas. A equipe de psicólogos trabalhou, por exemplo, com familiares de jovens mortos na Boate Kiss e com vítimas do rompimento da barragem da Vale, que ocorreu em 2015 em Mariana, Minas Gerais.

A presidente da Associação Brasileira de EMDR, Ana Lúcia Castelo, diz ser a proposta é destinada aos profissionais na linha de frente dos atendimentos.

“A associação Brasileira de EMDR tem o programa rede solidária que hoje está a serviço dos profissionais de saúde para que a gente faça um trabalho de oito sessões para reprocessamento dos traumas vividos durante os momentos que eles estiveram na linha de frente dos atendimentos dos pacientes com covid-19.”

A psicóloga contraiu o coronavírus do marido, que é médico e teve a doença de forma leve. Ana Lúcia não precisou de internação e recebeu alta na sexta-feira (11).

“Uma coisa que eu gostaria de dizer é que essa doença é difícil, ela tem um sintoma que é terrível, que é o bloqueio respiratório. Eu me via angustiada sem querer dormir por medo de morrer, isso deixa a gente em uma fragilidade muito grande. O que me ajudou nesse processo todo foram as quatro sessões de EMDR que fiz para me fortalecer e ficar tranquila para combater essa doença de forma saudável.”

Os médicos e enfermeiros interessados nas sessões devem enviar um e-mail para sosredesolidaria@emdr.org.br. No campo do assunto o profissional deve escrever, em caixa alta, “preciso de ajuda”. O atendimento será destinado apenas aos profissionais de saúde.