Calixto Luedy Filho é acusado de homicídio qualificado; cinco pessoas morreram e 12 ficaram feridas após um ataque a um assentamento de sem-terra em uma fazenda de Felisburgo, em novembro de 2004.

Um dos acusados do massacre conhecido como chacina de Felisburgo é julgado nesta segunda-feira (13), em Belo Horizonte. Calixto Luedy Filho é acusado de homicídio qualificado e é o quinto réu a ser julgado.

A chacina foi em novembro de 2004, em uma fazenda da cidade que fica no Vale do Jequitinhonha. Cinco pessoas morreram e 12 ficaram feridas após um incêndio e 27 casas e em uma escola de um assentamento de sem-terra.

Quatro réus já foram condenados pelos crimes. Um desses foi o dono da fazenda, Adriano Chafik, que foi condenado a 115 anos de prisãocomo o mandante dos crimes. No mesmo julgamento, em outubro de 2013, Washington Agostinho da Silva também foi julgado culpado pelo júri popular a uma pena de 97 anos.

Condenado a 115 anos, Adriano Chafik era dono da fazenda onde aconteceu a chacina — Foto: Reprodução/TV Globo

Condenado a 115 anos, Adriano Chafik era dono da fazenda onde aconteceu a chacina — Foto: Reprodução/TV Globo

Chafik ficou foragido entre maio e dezembro de 2017, quando foi preso na Bahia. Ele levava uma vida de luxo em Salvador e foi preso quando saia de um flat na capital baiana. Ele continua preso.

Em janeiro de 2014, Francisco de Assis Rodrigues de Oliveira e Milton Francisco de Souza foram condenados a 102 anos e seis meses de prisão pelos crimes.

A reportagem não localizou os advogados de defesa de Luedy Filho.