Registro de queimadas cai pela metade em Belo Horizonte, segundo os bombeiros


De janeiro a junho deste ano, foram 300 focos na capita. Isolamento social seria o responsável pela queda. Registro de queimadas cai pela metade em Belo Horizonte
Globocop/Tv Globo
O número de queimadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte está menor neste ano. Só na capital, as ocorrências caíram pela metade em relação a 2019. Para os bombeiros, o isolamento social pode ter contribuído.
De janeiro a junho deste ano, já foram registrados 686 focos de incêndio. Em Belo Horizonte, este número não passou de 300. O fechamento dos parques por causa da pandemia pode ter contribuído para esta queda.
“Cerca de 99% dos incêndios são de origem humana”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros Leonam Soares Pereira.
Mas o tempo seco e os fortes ventos desta época do ano ainda deixam a corporação em alerta. No fim de semana, cerca de três hectares de área verde foram queimados por um incêndio na Serra da Moeda, em Brumadinho.
No fim de junho, a vegetação na Serra do Curral, em Belo Horizonte, foi atingida.