Rio de Janeiro usará drones com alto-falantes para evitar aglomerações

A partir desta quarta-feira (15), quem insistir em permanecer em aglomerações em locais públicos no Rio de Janeiro pode ser surpreendido por um drone equipado com um alto-falante. O objeto que vai emitir alertas sobre a importância de ficar em casa durante à pandemia do novo coronavírus.

O equipamento da prefeitura fluminense busca auxiliar o Centro de Operações e a base operacional montada no Riocentro para atender os chamados do Disk Aglomeração, bem como no monitoramento feito por sinal de celular.

Segundo o prefeito Marcelo Crivella, a ação também vai auxiliar na conscientização da população. “Vamos usar um drone que tem um alto-falante. Ele vai levar uma mensagem às pessoas e avisar: por favor, voltem para casa. Não permaneçam em aglomeração, tem risco”, disse ele em entrevista coletiva na terça-feira.

Outras medidas

Também começa nesta semana a fiscalização para as novas regras que mercados, supermercados e hortifrútis devem adotar para evitar o contágio pelo novo coronavírus. As regras incluem a prioridade no atendimento a pessoas com mais de 60 anos; o controle do acesso de clientes; higienização de carrinhos e a demarcação do piso para manter um metro e meio de distanciamento entre os clientes nas filas.

Além disso, 60 garis da Comlurb iniciaram nesta quarta-feira (15) um treinamento em parceria com o Exército, para a descontaminação de ambientes. O curso é ministrado pela Seção de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN) da Escola de Instrução Especializada (ESIE) do Exército Brasileiro.

A capacitação inclui os processos para descontaminação de locais públicos, que soluções usar para a sanitização, os riscos dos produtos e a forma correta de utilização e descarte dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e resíduos.

*Com informações da Agência Brasil