SP: Casos de violência doméstica poderão ser registrados pela internet

A partir de agora, os casos de violência doméstica em São Paulo poderão ser registrados pela internet. Os relatos de agressão à mulher aumentaram no período de distanciamento social. Foram mais de 3,3 mil ligações para o disque denúncia somente entre os dias 17 e 25 de março, uma alta de quase 9%.

De acordo com o governador João Doria, mesmo com a possibilidade de denúncia virtual, o atendimento nas 134 delegacias da Mulher do Estado prossegue normalmente durante a quarentena. “A  orientação é que as delegacias funcionem no horário e exatamente do jeito que sempre funcionaram, acrescido da possibilidade do registro eletrônico”, disse.

Episódios de agressão por parte de maridos e namorados nesse período de isolamento por causa do coronavírus se tornaram frequentes não só no Brasil, mas em vários países onde foram adotadas medidas de restrição.

A promotora do Ministério Público de São Paulo, Gabriela Mansur, atua na proteção de mulheres há vários anos e diz que o distanciamento social não justifica a agressão. “A violência deve ser denunciada, essa mulher deve procurar ajuda pelo Disque 180 ou ligar para a Polícia, no 190”.

* Com informações da repórter Camila Yunes