Trabalho em casa exige atenção com riscos legais no uso de redes pessoais

Trabalho em casa avança no combate ao coronavírus e deve virar rotina após a pandemia para muitas empresas do Brasil. Mas a advogada Natália Brotto ressalta os cuidados nas atividades profissionais no ambiente familiar.

“Primeiro no quis diz respeito as relações trabalhistas e eventual adaptação aos contratos desses trabalhadores, mas também no que diz respeito a segurança de informação. Normalmente essas redes utilizadas pelos colaboradores em casa não tem o mesmo nível de segurança da empresa.”

A tendencia mundial não fazia parte da cultura das empresas brasileiras. Em 2018, o IBGE apontou que o home office era realizado por apenas 5% dos trabalhadores no país.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos