Wilbledon vai receber seguro de R$ 650 milhões por cancelamento

Os organizadores do Torneio de Wimbledon vão receber 100 milhões de libras, cerca de R$ 650 milhões, de seguro após o cancelamento da edição deste ano, por causa da pandemia de coronavírus.

Esta foi a 11ª vez que a competição foi cancelada, desde sua criação, em 1877. Wimbledon só parou durante as Guerras Mundiais, no século passado, entre 1915 e 1918, e entre 1940 e 1945. No dia 11 de outubro de 1940, durante a Segunda Guerra Mundia, a quadra central chegou a ser atingida por uma bomba.

Grand Slams

Wimbledon é o segundo Grande Slam afetado pela pandemia. Há duas semanas, a Federação Francesa de Tênis (FFT, na sigla em francês), já havia determinado o adiamento de Roland Garros. O evento nas quadras de saibro foi remarcado para acontecer entre os dias 20 de setembro e 4 de outubro.

Entidades como APT, WTA e a ITF (Federação Internacional de Tênis) criticaram a ação, e acusaram os dirigentes franceses de agirem de forma unilateral.

O Aberto de Austrália foi o único Grand Slam disputado na temporada, em fevereiro, que teve como campeões o sérvio Novak Djokovic e a norte-americana Sofia Kenin.

* Com Estadão Conteúdo